sábado, 6 de março de 2010







É insuportável o sentir.
Me exceder em medos e sensações vagas e incompreendidas
Como entender o que nem é sabido?
Existir em caos de ausência e urgências
Perder-se em encontrar o que não se pode perceber
A intensidade da falta
Somada a carência sufocada
Não dá pra compreender palavras em catarse
Palavras que fogem a normalidade
Que se perdem em utopias transformadas em peso
Subir sem descer... Enxergar sem ver.....
Perfurar o que está ferido sem receio da dor
Sem perder a frieza de um coração esmagado.

5 comentários:

Jean Leal disse...

Gostei dos seus escritos!
São sinceros e muito bem construidos!
Continue assim!
Abraço

Francorebel disse...

Belo e reflexivo, valeu!!

· Dany Souza disse...

Gostei do blog
Abraços (L)
http://secrets-specials.blogspot.com/

Belle de Jour disse...

Olá indiquei um selo ao seu Blog. Espero que goste!

http://dieize.blogspot.com/2010/03/lancamento-de-selo.html

Beijos!

Millena Blogueira disse...

Os sentimentos são inexplicáveis.
A gente sente e não sabe porque sente e nem escolhe por quem sente.
Gostei muito do teu blog, porque gosto de textos como os seus reflexivos.
Perfeito!Sucesso com o seu blog!

Postar um comentário